fbpx
descubra como salvar o celular molhado

O que fazer se o telefone cair na água?

Seu precioso companheiro caiu na água, e agora o que fazer?

Ainda que muita gente considere que um celular molhado jamais voltará a funcionar perfeitamente, o fato é que isso não significa que todos os seus arquivos, fotos, vídeos e contatos estejam perdidos ou que seja necessário trocar de aparelho.

Mostrarei a seguir dicas úteis para que você não apenas saiba o que fazer caso seu celular tenha molhado, mas também o que deve fazer para facilitar a recuperação dele, e também dos seus dados, caso o telefone não volte à vida.

O primeiro passo, certamente, é retirar o celular da água o quanto antes, esse talvez seja o passo mais importante, pois quanto menor o contato com a agua, maior a chance de recuperar e talvez se der sorte ele continuará funcionando perfeitamente. Caso ele esteja ligado, você deve desligá-lo imediatamente antes mesmo de tentar secar.

Lembrando que mesmo que o período de contato tenha sido curto — até menos do que 20 segundos pode ser o suficiente para molhar o interior do dispositivo. Nos telefones atuais não há maneiras de remover a bateria, por isso é muito importante desligá-lo e até que o processo de secagem esteja concluído, o celular não deverá ser ligado em hipótese alguma, sob o risco de danificar permanentemente os componentes internos.

Além disso, é preciso lembrar que o aparelho provavelmente não terá sofrido grandes danos caso você o retire da água rapidamente. O problema maior acontece quando ele permanece em imersão por um longo período. Ainda assim, vale a pena tentar alguns procedimentos antes de desistir de recuperar o celular molhado.

Tome cuidado caso ele esteja conectado ao carregador, não toque no aparelho e remova-o da tomada imediatamente só então você poderá manuseá-lo. Remova a bateria se for possível, o cartão chip SIM e o cartão de memória se tiver.

Apesar de terem uma boa resistência à umidade, é possível que circuitos e componentes tenham sido danificados caso tenham permanecido muito tempo em contato com a água ou, principalmente, se o aparelho estava ligado a uma fonte de energia no momento de contato com o líquido.

Feito tudo isso, é hora de iniciar os procedimentos de secagem do aparelho.

É preciso remover a maior quantidade de água o mais rápido possível. Por isso, para evitar que a água se espalhe, faça o seguinte:
Utilize uma toalha macia ou um papel toalha para secar — o ideal é evitar a obstrução de pequenas cavidades na parte interior do telefone com pedaços de papel molhado;
Seque com cuidado o máximo de água que puder; evite movimentar demais ou chacoalhar o aparelho, para evitar que a água se espalhe pelo interior do dispositivo.

Um elemento com grande capacidade de absorção pode ser de grande ajuda no processo de retirada de umidade, como o arroz, por exemplo. Deixe o celular no arroz cru, pelo máximo de tempo que conseguir, 1 a dois dias pelo menos, em um saco ou tigela hermeticamente fechada. O arroz fará a absorção da umidade restante. Cuidado para não entrar arroz nos nos orifícios do aparelho

Outra dica é usar os saquinhos com sílica que podem ser facilmente encontrados dentro de frascos de multivitamínicos e medicamentos ou em embalagens de calçados e outros produtos que precisam que a umidade seja evitada. Se você tiver acesso a um deles, saiba que a sílica tem um poder de absorção muito maior do que o do arroz, e o processo é igual ao do arroz dentro de um recipiente bem fechado junto o aparelho e a sílica.

Após ter esperado todo esse tempo, chega o momento de testar o aparelho. Se possível, verifique se todas as partes do seu telefone celular estão limpas e, aparentemente, secas — incluindo frestas, saídas para periféricos e compartimentos.

Se você seguiu os passos acima e, ainda assim, o celular não liga, é melhor levá-lo a uma assistência técnica ou autorizada. Às vezes, eles podem consertá-lo. Não tente esconder o fato de que o aparelho foi molhado — há indicadores internos que revelam a umidade e os técnicos estarão mais propensos a ajudar se você explicar exatamente o que aconteceu.

Dicas importantes

A menos que você tenha qualificação técnica para desmontar o celular, nunca faça isso por conta própria. Você pode acabar levando um choque ou sendo exposto a componentes químicos tóxicos, além de poder danificar permanentemente seu aparelho. Deixe esse trabalho para um profissional especializado.

O secador não deve ser utilizado nem mesmo no modo frio. A umidade pode acabar sendo empurrada ainda mais para dentro do aparelho, nos componentes pequenos e profundos, podendo causar corrosão e oxidação quando os minerais da água forem depositados sobre os circuitos.

Não aqueça a bateria, pois ela pode vazar e até explodir. O lítio presente no aparelho é sensível. Além disso, jamais coloque o aparelho em um forno ou micro-ondas para secá-lo. Isso vai destruir vários componentes eletrônicos do celular e causar danos ao forno, podendo até resultar em um incêndio.

Para ajudar os técnicos a saberem que você deixou o aparelho cair na água, as fabricantes de celulares mais modernos colocam indicadores que mudam de cor na presença de um líquido dentro dos telefones, por isso não adianta querer ser esperto nesse momento, seja honesto 😉

Você deve estar ciente de que as garantias não cobrem danos causados pela água, somente os seguros — e, ainda assim, não são todas as companhias ou planos de seguro que cobrem danos causados por água.

Como você pôde conferir neste conteúdo, ter um celular molhado em mãos não é motivo para se desesperar, tampouco para descartar o smartphone e procurar outro para comprar.

Basta manter a calma e seguir os passos que citamos no decorrer do artigo, etapa por etapa. O segredo é agir de forma rápida — e segura — para aumentar suas chances de recuperar o aparelho.

Espero que isso te ajude a evitar maiores problemas e que consiga sair de uma situação dessas tranquilamente!

0